Hi Fly aumenta frota com a chegada do Airbus A330neo

10.09.2019

a330.jpgChega a Beja o novo Airbus A330neo da Hi Fly, uma aquisição que tem como objectivo não só a renovação da frota da companhia, mas também um contributo para a diminuição das emissões de carbono – possível agora graças à tecnologia que está a bordo dos novos aviões da Airbus. O A330 neo foi entregue numa cerimónia em Toulouse, nas instalações da Airbus, com a presença dos responsáveis das duas companhias.    

O novo A330 neo acomoda 371 passageiros, em duas classes distintas, com 18 cadeiras de classe executiva, de alto conforto, e 353 assentos de classe económica. Todos os lugares têm instalados ecrãs de entretenimento de última geração, fornecendo uma enorme variedade de escolha. Alimentado pelos novos motores Trent 7000 da Rolls-Royce, desenhados em exclusivo para o Airbus 330neo, as particularidades da nova estrela da companhia não se esgotam aqui: também as asas sharkelets do avião foram especialmente desenhadas para este Airbus, melhorando significativamente o seu desempenho e consumos.

“A Hi Fly está a preparar-se para o futuro e estamos muito satisfeitos em receber este novo Airbus A330neo na nossa frota,” afirma Paulo Mirpuri, presidente da companhia aérea portuguesa. “O A330neo mostra uma melhoria acentuada em relação aos seus antecessores e, com a sustentabilidade no coração de tudo o que fazemos, apreciamos especialmente a excelente eficiência do A330neo, com potencial de redução de queima de combustível de 14% comparando com o modelo anterior. Estamos confiantes de que a tecnologia deste novo avião, levará a experiência de voo para um novo nível".

A mudança para um avião mais ecológico, com redução no consumo de combustível está alinhada com o longo compromisso da Hi Fly com práticas de sustentabilidade. Este investimento reflete a intenção da empresa de voar de forma moderna, eficiente e com aviões considerados mais ecológicos. A companhia aérea está a caminho de cumprir o seu compromisso de voar sem plástico até o final de 2019, um ano depois de fazer história no setor numa série de voos de teste de passageiros em dezembro do ano passado, sem uso de plástico descartável a bordo. A Hi Fly pretende ainda tornar-se neutra em emissões de carbono, até ao final de 2021.

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização Está a usar um navegador desatualizado. Por favor, actualize o seu navegador para melhorar a sua experiência de navegação.