Estudo inédito em Portugal comprova impacto da redução do consumo de sal na saúde

17.10.2019

cufsal1.jpgRealizou-se ontem, na Cidade do Futebol, a apresentação do primeiro estudo de intervenção populacioional realizado por investigadores da Nova Medical School e da Faculdade de Medicina do Porto, no âmbito do programa Menos Sal Portugal, que pretendeu avaliar, numa amostra de população adulta, o impacto da alteração de hábitos alimentares, através de uma monitorização rigorosa do consumo de sal e potássio e as suas consequências diretas na saúde.

O Estudo ontem apresentado, promovido pela CUF e pelo Pingo Doce, conclui que a diminuição da ingestão de sal e o aumento da ingestão de potássio, a par da mudança dos padrões alimentares, estão diretamente associados a uma significativa redução da pressão arterial e a potenciais benefícios cardiovasculares.  Os investigadores constataram que com redução da ingestão de sal no plano alimentar diário, os participantes reduziram, em média, a pressão arterial (índice SBP) em 2,1 mm hg. No grupo de indivíduos com maior consumo de sal ou com pressão arterial mais elevada obteve-se, respetivamente, uma redução do consumo diário de sal de 0,6gr e uma importante redução da pressão arterial de 9 mm Hg.

 

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização Está a usar um navegador desatualizado. Por favor, actualize o seu navegador para melhorar a sua experiência de navegação.